Poema vencedor do Concurso de Poesia (escalão A)

Pai

 

…teus olhos brilham de amor,

como amoras a olhar-me

ou estrelas de ouro a iluminar-me;

 

…tua mão é algodão que me mima;

… teus dedos, ora raios de sol que me aquecem,

ora minhocas de riso a brincar;

 

… teu tronco é a cama mais macia

onde descanso;

 

…tuas costas, o melhor trampolim para saltar (vuuuuuuuuuuuuuu!);

 

… teus braços são os ramos que melhor me abrigam;

 

… tuas pernas, os mais fortes postes de baliza (de tijolo!);

 

… teus pés, as raízes seguras do meu colo,

raízes seguras do meu solo.

 

Pai…

… Amo-te

 

Poema coletivo da turma JI2 da EB1/JI de Ribes

Escritor e professor da Faculdade de Ciências da UP dinamiza palestra na EBS de Canelas

É já na próxima 4ª feira, dia 5, das 11: 15 h às 12 horas, no grande auditório, que o escritor e professor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Drº João Paiva, vai promover uma palestra intitulada “Comunicar ciência: da profundidade do mar à química das coisas”, destinada aos alunos do 9º ano e de 10º ano (cursos científico-naturais). Esta é uma atividade conjunta do Departamento de Ciências Exactas, do grupo de Físico-Química e da Biblioteca Escolar.

O Drº João Paiva é professor Associado no Departamento de Química e Bioquímica e membro da Unidade de Ensino das Ciências da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. É agregado em Didática. É coordenador do núcleo de “Cultura Científica, Multimédia e Educação” do Centro de Investigação em Química da Universidade do Porto. É diretor do Doutoramento em Ensino e Divulgação das Ciências. É autor de cerca de 30 livros, uma vintena dos quais são manuais escolares. Coautor ou autor dos livros Porque Pirilampiscam os pirilampos (Gradiva, 2014), Ensino Experimental das Ciências – Um Guia para Professores do Ensino Secundário (Editora UP, 2012), Quase poesia quase química (SPQ, 2012), Educação, Ciência e Religião (Gradiva, 2010), Este Gesto de Ser – poesia (Sagesse, 2010), Fascínio de ser professor (Texto Editores, 2007) e Sexualidade e Afectos (Plátano, 2002). O seu principal interesse situa-se nas relações da ciência com outras áreas do saber, nomeadamente com poesia, filosofia, religião, divulgação, sociologia e educação. É membro da Comunidade de Vida Cristã (CVX).

Joel Neto na EBS de Canelas

Citação

É já amanhã, dia 30, pelas 11:15 horas, que terá lugar no grande auditório uma sessão literária com o escritor Joel Neto, um dos grandes nomes da atual literatura portuguesa.
Dado o interesse cultural deste evento, aproveitamos para convidar todos a comunidade para esta sessão literária.

Joel Neto (n. 1974) é um romancista e colunista português. Escreveu uma dúzia de livros dos mais diferentes géneros e começou por atingir os tops de vendas nacionais com Arquipélago (romance, 2015) e A Vida no Campo (diário, 2016), ambos igualmente bem acolhidos pela crítica. O seu mais recente romance, Meridiano 28, foi editado na Primavera de 2018, com a chancela da Cultura Editora, e não tardou a destacar-se também crítica e comercialmente.
«Será difícil, e talvez inútil, rotulá-lo quanto à sua filiação literária, tanto nos Açores como no continente», escreveu João de Melo, autor de Gente Feliz Com Lágrimas e O Meu Mundo Não É Deste Reino. «A única evidência, e sobretudo a mais natural, é a da sua pertença à grande literatura portuguesa. Ponto final.»
Joel Neto nasceu na ilha Terceira, nos Açores, e mudou-se para Lisboa aos 18 anos, para estudar Relações Internacionais no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Depois de década e meia de trabalho como repórter, editor e chefe de redação na maior parte dos grandes jornais e revistas portugueses, voltou à ilha natal em 2012, determinado a dedicar-se inteiramente à literatura.
Vive desde então no lugar dos Dois Caminhos, freguesia da Terra Chã, na companhia da mulher, a tradutora Catarina Ferreira de Almeida, e dos dois cães. Aí, tem uma horta, um pomar, um jardim de azáleas e toda uma panóplia de vizinhos de modos simples e vocação filosófica.
Colunista de alguns dos principais jornais nacionais, nomeadamente Diário de Notícias e O Jogo, publica regularmente em revistas e antologias literárias portuguesas e estrangeiras. Tem livros e contos traduzidos e/ou publicados em países como Reino Unido, Espanha, Itália, Polónia, Brasil ou Japão. O seu diário, A Vida no Campo, foi adaptado ao teatro pela Companhia Narrativensaio, num espectáculo que percorreu o país.

Continuar a ler

Recital de poesia e música

É já na próxima sexta-feira, dia 24 de maio, que irá realizar-se no auditório da EBS de Canelas, pelas 18: 30 h., um Recital de poesia e música, promovido pela equipa da BE em parceria com os professores de Português e Inglês, a Escola de Música de Perosinho e  a banda escolar intitulada “Uma Banda sem nome ainda”.

Este evento será o culminar de um ano de trabalho de inúmeras realizações escolares e artísticas, no qual os alunos irão partilhar com o público música e poesia, sentimentos e emoções, sonho e realidade, trabalho e inspiração.

Convidamos, por isso, toda a comunidade educativa a estar presente neste evento liderado pelos alunos.

Ilustração: Maria Pimpão

Sofia Barbosa obtém melhor participação de sempre da EBS de Canelas no Concurso Nacional de Leitura

A aluna Sofia Barbosa, do 6º A, representou a EBS de Canelas na fase intermunicipal do Concurso Nacional de Leitura, no passado dia 26 de abril, no Fórum da Maia, com elevado brilhantismo e qualidade. Estava em jogo nesta fase, na qual estavam já os melhores alunos, a passagem à fase final, este ano a realizar-se em Braga. O processo de seleção, nesta fase intermunicipal, passava por uma seletiva prova escrita, na qual participaram um elevado número de alunos oriundos de todos os concelhos da área metropolitana do Porto, sendo apenas apurado quatro alunos para a prova final (leitura e argumentação). E a Sofia Barbosa mostrou a sua qualidade e talento, tendo sido um dos quatro alunos com maior pontuação, passando à 2ª fase, na qual dois desses quatro finalistas passariam à final.

Chamada ao palco do grande auditório, perante o júri, do qual fazia parte a escritora Ana Saldanha, de frente para o público que enchia por completo o auditório, a Sofia fez uma excelente prova de leitura e argumentação, não obstante não ter obtido o tão desejado apuramento para a final.

A Sofia teve um desempenho notável e merece por isso o reconhecimento de toda a comunidade escolar, lembrando-se aqui a exigência destas etapas seletivas e o facto de aluna ter obtido a melhor participação da EBS de Canelas ao longo das 13 edições do Concurso Nacional de Leitura. Parabéns, Sofia, pela tua fantástica participação!

Um agradecimento à professora Clementina Silva, docente de Português da Sofia Barbosa, pelo suporte dado à aluna ao longo da sua participação nas fases de seleção.