«A visita do Sr. Engenheiro»

No âmbito do projeto «Na senda dos contos», no dia 6 de dezembro de 2018, a escola sede do Agrupamento de Canelas recebeu a visita do ator António Domingos que realizou um monólogo intitulado «A visita do Sr. Engenheiro».

Esta sessão, projetada especialmente para os alunos do 12º ano, teve como matéria prima alguns dos mais belos poemas de Álvaro de Campos, heterónimo de Fernando Pessoa. A interpretação do ator, as pontes que construiu entre o seu próprio discurso e os poemas selecionados e a sua criatividade e dicção contribuíram para que o público jovem da nossa escola se mantivesse em silêncio absoluto.

O espetáculo decorreu de forma natural e intimista e à medida que António Domingos declamava poemas como  «Aniversário», «Lisbon revisited» e «Tabacaria», os alunos iam partilhando com o ator, por breves momentos, Fernando Pessoa, viagens reflexivas sobre a “vida”, a “morte”, a “metafísica”, a “inutilidade dos versos” e das “tabuletas”, sobre a loucura, a desesperança e os sonhos, enfim,  sobre os dramas existenciais do ser humano.

Finda esta viagem ao mundo de Álvaro de Campos e surpreendidos pelas capacidades mnemónicas do ator, sobretudo porque os poemas escolhidos eram extensos, os alunos aplaudiram, agradecendo a António Domingos aquele momento de poesia e de beleza (afinal a vida e a escola nem sempre é feita de algarismos nem de equações!).

 

Bárbara Campos ,12º A

 

Exposição “70 anos de Declaração Universal de Direitos Humanos”

Nunca é demais comemorar os Direitos Humanos (nunca, nada é garantido)! Sobretudo quando a Declaração faz 70 anos e quando a Humanidade parece ignorá-la…

Assim, os alunos de EMRC, de HGP, de Filosofia e de Psicologia B preencheram as vidraças do átrio da Escola com cartazes alusivos aos Direitos Humanos. O painel comemorativo esteve a cargo de turma de Artes, o 10.º E.

Parabéns, Direitos Humanos! Uma longa vida em nome da dignidade humana!

Este slideshow necessita de JavaScript.

A propósito de “Ulisses”…

      

O herói

 

Nasceu Ulisses

como rei,

conta a lenda

que hoje eu sei.

 

Foi à guerra

com pouco prazer

para a rainha

Helena tentar trazer.

 

A uma ilha deserta

foram parar.

Onde encontraram

um ciclope que os tentou matar

 

No caminho de volta

foram encontrar

um saco de vento

que os podia ajudar.

 

Os marinheiros com

tanta curiosidade

abriram o saco

e criaram uma tempestade.

 

Carne de ovelha

deveriam levar

para que com o profeta

pudessem falar.

 

Quando entrassem

naquele mar

os ouvidos

deviam tapar

para aquelas sereias

não os encantar

 

A Ítaca chegou

passados 20 anos 

Onde encontrou

Penélope com quem ficou.

 

 Catarina Teixeira, Gabriel Mesquita, Gabriel Rodrigues, Inês Cardoso, Lara Oliveira,6º C

                                      

 

Ulisses

 

Ulisses, o aventureiro

foi um importante guerreiro.

A família adorava

e das caçadas gostava.

 

Contra os de Troia combateu

e com um simples cavalo venceu!

Na Ciclópia parou

e Polifemo enganou.

 

À Ilha de Circe foi parar,

através de ventos que se queriam vingar.

A sorte de Ulisses fez-se notar,

pois a deusa por ele se foi apaixonar.

 

Para a Ilha dos Infernos navegou,

e sua mãe encontrou,

onde não teve muito tempo para ficar,

pois Penélope teria de casar.

 

Pelos mares andou

e ao Mar das Sereias chegou…

Cera nos ouvidos não quis colocar,

porque o canto das sereias queria escutar.

 

Na sua terra atracou

e Minerva em mendigo o transformou.

Contra os pretendentes lutou

e Penélope reencontrou!

 

Beatriz Duro, Beatriz Campos, Bruna Moreira, Leonor Silveira 6ºC

 

 

Ulisses, o guerreiro

 

Ele é um herói

sabem o que ele fez ?

Ele é Ulisses

matou muitos de uma vez.

 

Entrando em Troia com facilidade

só com um cavalo de madeira

 não interessa a idade,

ataca mesmo à maneira!

 

A um naufrágio gigante

ele sobreviveu

foi preocupante,

mas as ondas ele venceu.

 

Ulisses

sem gostar de lutar,

mesmo assim foi a princesa salvar.

 

À ilha dos infernos

ele foi parar,

encontrou  sua mãe

para o aconselhar.

 

Os ciclopes não o conseguem parar

Polifemo também não,

para fugir tiveram de remar

e esse plano não foi em vão.

Pedro Monteiro, Diogo Marques, João Santos, Henrique Silva, 6ºC

 

 

Ulisses foi um herói

Lutou sem medo

Imaginou manhas e artimanhas

Seguiu os conselhos de todos e,

Sem receio

Enfrentou todos os perigos

Sem ele nada seria possível.

                                                                      Henrique Pereira, 6ºE

 

Presente na vida do filho

Enfrenta dificuldades por causa do seu marido

Nunca desistiu de Ulisses

É muito esperta

Lutar é um desafio diário

Ora pela chegada do seu amado

Persistente e determinada

Espera constantemente por ele.

                                                                                           Inês Domingues, 6ºE

 

“Cantinho do Estudo”

O combate ao insucesso escolar começa, muitas vezes, dentro de casa.

O diretor do nosso Agrupamento teve hoje a satisfação de anunciar, a um grupo de jovens  e  famílias,  uma iniciativa que resulta de uma parceria entre a Fundação Manuel António Mota, o município de Gaia e o Agrupamento de Escolas de Canelas.

“Cantinho do Estudo” é um programa que tem como finalidade a criação ou adaptação de espaços de estudo nomeadamente, mobiliário, equipamento e espaços utilizados pelos jovens e que conta, também, com o apoio e colaboração de uma psicóloga e de uma técnica da educação.

Um presente de Natal antecipado que se espera venha a trazer os resultados desejados.

“Somos um Eco Agrupamento”

A exposição “Somos um Eco Agrupamento”, que esteve patente no átrio da Escola-sede do Agrupamento de Escolas de Canelas, integrou as bandeiras verdes, os certificados Eco-Escola e uma fotografia dos alunos envolvidos neste projeto, de todas as unidades orgânicas do Agrupamento, bem como os certificados de participação e prémios obtidos em diversos desafios do ano letivo 2017/2018.

Este slideshow necessita de JavaScript.