Projeto eTwinning “ From Magellan to Armstrong: 500 years of adventure!”

This slideshow requires JavaScript.

Este projeto foi cofundado por dois parceiros (o nosso Agrupamento e uma escola de Sevilha) e contou com a participação de 11 escolas europeias, 20 professores e algumas centenas de alunos. Teve por base dois importantes aniversários coincidentes em 2020: os 500 anos da primeira viagem de circum-navegação de Fernão de Magalhães e os 50 anos da primeira expedição à Lua. A partir destas duas temáticas foi possível fazer uma viagem ao longo de 500 anos de História, criando uma oportunidade aos alunos para a descoberta e reconhecimento da curiosidade científica, do espírito de aventura, das consequências dessas conquistas para o nosso mundo, na ciência, no nosso estilo de vida, no impacto ambiental e nos valores culturais. Este projeto permitiu desenvolver um trabalho cooperativo, inclusivo e multidisciplinar, plurilíngue e intergeracional, envolvendo os alunos e professores de vários níveis de ensino e as suas famílias. Os alunos foram motivandos para um trabalho colaborativo e conduzidos a refletir e a propor pequenas iniciativas para o desenvolvimento sustentável e alternativas à exclusão social que caracterizam a atual globalização.

 

Deixamos aqui alguns links para que possam conhecer parte do que foi feito ao longo do presente ano letivo na nossa escola, envolvendo alunos e docentes do 1º Ciclo, 2º Ciclo e 3º Ciclo, em associação ao Clube eTwinning e equipa da biblioteca escolar, responsável pela coordenação e implementação do projeto. A todos o nosso agradecimento!

agrcanelas.edu.pt/blogs/expressojovem/2020/06/12/mensagem-para-marte/

http://agrcanelas.edu.pt/blogs/biblioteca/2020/01/19/50-anos-depois-da-ida-do-homem-a-lua/

O acesso integral ao nosso projeto, caso pretenda ter um conhecimento mais detalhado do mesmo, pode ser feito através da página https://twinspace.etwinning.net/about, colocando os seguintes dados no login para acesso:

 (username) aeccanelas.vng

(password) Aec108598!

 

 

WOMEN IS DISCOVERIES

Names like Fernão de Magalhães, Vasco da Gama, Colombo and Pedro Álvares Cabral confirm that in the great epic of the Discoveries, men played a prominent role. The 15th and 16th century women played a social role in supporting the family and practically reserved for domestic life. But the truth is that there is no rule without exception and some of them had the courage to count the destiny that society attributed to them, and were involved in adventures and initiatives, allowing them to be remembered and to recount their deeds. 

 
 
 
 
 
 

Brincando com a poesia

A partir do poema “ Lianor”  de Luís Vaz de Camões, os alunos criaram uma versão mais moderna, própria do século XXI.

De sapatilhas, vai ao supermercado

Reclamar do computador avariado

E comprar algumas coisinhas

 

Leva na mão o telemóvel

E nos bolsos o dinheiro

A saia curta,

Bem fininha

A tapar a camisola, o casaco

Mais branca que lã

Vai bonita e ultra segura

 

Mete o chapéu de sol,

Vai à praia,

Em busca de felicidade

A sua presença,

tudo encanta

Goza com celebridades

Vai bonita e bem segura!

                                             David, 6ºH

De tarde vai ao supermercado

Com o carrinho pela cintura

Vai formosa e bem segura.

 

Leva na cabeça uns fones,

Com camisola de lã pura,

De telemóvel no bolso,

Com as calças pela cintura,

De madeixas no cabelo,

Morena de encantar,

Vai formosa e bem segura.

 

De overboard pelo supermercado,

Com um colar de alto valor,

Dá-lhe a ela, um charme encantador.

Ergue-se nela tanta graça,

Que dá graça à belezura, 

Mais linda que a neve pura,

Vai formosa e bem segura.

                                                                    Diogo Moreira 6º H

Calçada vai para a fonte                  

Leonor pelo parque                            

Vai formosa e segura                      

                                                     

Leva na cabeça o boné

O casaco nas mãos suadas

Uma cinta de dieta

Umas calças de cinta subida

Traz o colete de ganga

Vai morena do verão

Vai formosa e segura

 

Traz o colar ao pescoço

Cabelo loiro apanhado

Com um elástico vermelho

Com uma beleza admirável

Reluz simpatia

Que dá vontade de estar com ela!

                        

                                                                                                 Inês Reis, 6ºH

Brincando com a poesia

Poema  de Eugénio de Andrade, a partir do qual os alunos construíram, mantendo a mesma estrutura e/ou mudando o animal:

 

Canção de Leonoreta

 

Borboleta, borboleta,

flor do ar,

onde vais, que me não levas?

Onde vais tu, Leonoreta?

 

Vou ao rio, e tenho pressa,

não te ponhas no caminho.

Vou ver o jacarandá,

que já deve estar florido.

 

Leonor, Leonoreta,

que me não levas contigo.

        

               Eugénio de Andrade

 

Canção de Filipeta   

                                              

Borboleta, borboleta,

helicóptero do ar,

onde vais, que não me levas?

Onde vais tu, Filipeta?

 

Vou ao lago, e tenho pressa,

Não te ponhas no caminho.

Vou ver os peixinhos,

sentada num barquinho!

 

Filipeta, Filipeta,

que me não levas contigo.

 

 Gonçalo Pinho, 6º E

 

Canção de Violeta

 

Borboleta, borboleta,

avião no ar,

onde vais, que não me levas?

Onde vais tu, Violeta?

 

Vou à cascata, e tenho pressa,

Não te ponhas no caminho.

Vou ver a queda d’água,

para nela me  banhar!

 

Violeta, Violeta,

que me não levas contigo.

 

Leonardo, 6º E

 

Canção de Julieta

 

Borboleta, borboleta,

disco no ar,

Onde vais, que não me levas? Onde vais tu, Julieta ?   

 

Vou ao shopping e tenho pressa , não te ponhas à minha frente.

Vou comprar um vestido,

que amanhã tenho festa.

 

   

Julieta, Julieta,

que me não levas contigo.

 

 Andreia Paredes, 6º E

 

Canção de Tomé

 

Jacaré, Jacaré,

flor de pântano,

Onde vais, que não me levas?

Onde vais tu, Tomé?

 

Vou ao jardim, e tenho pressa,

Não te ponhas no caminho

Vou ver as flores,

para sentir o seu perfume!

 

Tomé, Tomé,

que me não levas contigo.

        

              Paulo Silva, 6º D

 

Canção de Rouxinol

 

Girassol, girassol,

raio de sol,

onde vais, que não me levas?

Onde vais tu, Rouxinol?

 

Vou à montanha, e tenho pressa,

Não te ponhas no caminho.

Vou ver a neve,

para me sentir mais leve.

 

Rouxinol, Rouxinol,

que me não levas contigo.

 

Alexandre Silva, 6º D

 

 

Canção de Violeta

 

Borboleta, borboleta,

beleza do ar,

onde vais, que não me levas?

Onde vais tu, Violeta?

 

Vou ao lago, e tenho pressa,

não te ponhas no caminho.

Vou ver os peixinhos,

para me deleitar!

 

Violeta, Violeta,

que me não levas contigo.

 

   Willian Roden, 6º G

 

Canção de Silhueta

 

Borboleta, borboleta

disco no ar,

onde vais, que não me levas?

Onde vais tu, Silhueta?

 

Vou ao teatro, e tenho pressa,

não te ponhas no caminho.

Vou atuar no “Romeu e Julieta”,

que já está prestes a começar.

 

Silhueta, Silhueta,

que me não levas contigo.

 

                        

            Lia Bastos,  6ºG

Canção de Roseta

 

Borboleta, borboleta

pureza do ar,

onde vais, que não me levas?

 Onde vais tu, Roseta?

 

Vou ao mar, e tenho pressa,

não te ponhas no caminho.

Vou ver o pôr do sol,

que está quase a findar!

 

Roseta, Roseta,

que me não levas contigo.

 

  Francisco Oliveira, 6ºG

 

   Canção de Julieta

 

Borboleta,borboleta,

flor do ar,

onde vais, que não me levas?

Onde vais tu, Julieta?

 

Vou à floresta e tenho pressa,

não te ponhas no caminho.

Vou ouvir os pássaros a cantar

para este dia se me alegrar!

 

Julieta, Julieta

que não me levas contigo.

 

 

Martim Oliveira, 6ºG

 

Canção de Julieta

 

Borboleta, borboleta

És tão esbelta

Onde vais que não me levas?

Onde vais tu, Julieta?

 

Vou à pedreira, e vou passear 

Não quero companhia, estás a coxear

Vou ver os girinos,

Se já estão crescidos

 

Julieta, Julieta 

Que não me levas contigo.

 

Afonso, 6º H

 

Borboleta, borboleta,

de asas tão coloridas!

Porque te escondes por entre as flores,

e só sabes pregar-me partidas?!

 

Gosto muito de brincar,

pois ainda sou pequenina. 

Anda, vem procurar-me,

estou atrás de uma tangerina.

 

Borboleta, borboleta,

porque me pregas partidas?!

 

                                                                                                                          Diogo Moreira, 6º H

 

Borboleta

Borboleta, borboleta,

 

Onde vais tu, que não me levas?

Onde vais tu, violeta?

Vou ao shopping, e tenho pressa, não te ponhas no caminho.

Vou ver a magnólia,

Que já deve estar florida.

 

Violeta, violeta,

Que não me levas contigo.

                                                                                                                                           Inês Reis,6ºH

 

Borboleta

 

Borboleta, borboleta,

Bonita és.

Com asas brilhantes

E antenas cintilantes.

 

Borboleta, borboleta

Dança e dança sem parar

Como uma bailarina

Vais ficar.

 

Borboleta, borboleta

Perfeita és.

 

                                                      Bruna, 6º A

 

Borboleta

 

Borboleta, borboleta

Flor do ar,

porque não me levas?

Onde vais, Leonoreta?

 

Vou à escola e vou com pressa.

Deixa-me ir, por favor.

Vou ver os meus amigos

E também o meu amor.

 

                                                                                                                        Tiago, 6ºA

O girino

 

Giro, girino

Onde vais sozinho?

 

Vou ao meu lago

Ver as minhas irmãs.

 

Porque vais sozinho?

Querido girino?

 

Não tenho ninguém

Para me acompanhar.

 

Não tens?

Então vou ser eu o teu par.

 

Simão,6ºA

 

Marieta

 

Borboleta, borboleta,

canção do mar,

turista do ar,

acaso te chamas Marieta?

 

Ao jardim vou, esvoaçante,

colorida e garrida,

em busca de uma flor

de cheiroso odor.

 

Marieta, Marieta,

que inveja tenho da tua cor!

 

Luísa  Teixeira, 6.º A

Borboleta

Borboleta, borboleta, flor do ar

Sorte da menina que a foi encontrar.

 

Borboleta, borboleta, flor do ar

Voa tão baixo que toca no mar.

 

Borboleta, borboleta, flor do ar

Continua com essas tuas asas

Sempre a voar.

 

 

Luna Martins, 6º B

Canção de Leonoreta

 

Borboleta, borboleta,

Lembras a brisa do mar,

Os pássaros a cantar e tu a voar,

Sempre a sonhar, só tu Leonoreta!

 

Sonhas com as cores da primavera,

Com ternura no olhar,

Representas a luz da esperança

Que nos impede de chorar.

 

Leonoreta, Leonoreta

Só tu nos podes alegrar

 

                                                                                                           Jéssica Oliveira, 6º B

Canção de Leonoreta

 

Borboleta, borboleta

Canção do mar

Onde estás que não te vejo?

Onde estás tu, Leonoreta?

 

Vou a terra e vou depressa.

Quero ir e rapidinho

Vou ver a oliveira

Que já deve ter azeitonas.

 

Leonoreta, Leonoreta,

Por que não ficas no caminho?

                                                                                                                   António, 6º C

 

Mensagem para Marte

Os alunos do Agrupamento de Escolas de Canelas foram desafiados a escrever uma mensagem para Marte, no âmbito da atividade promovida pela RBE integrada nas comemorações dos 500 anos da viagem de circum-navegação de Fernão de Magalhães.

Esta atividade de escrita conduziu os alunos a outras viagens e novos desafios lançados à humanidade no presente e no futuro. Foi-lhes pedido que redigissem uma mensagem identitária para Marte, descrevendo a sua natureza, anseios, sentimentos, valores, apresentando também o nosso planeta, sem esquecer o espírito pioneiro da jornada de Fernão de Magalhães. Nesta atividade participaram as turmas do 4º, 5º e 6º ano, numa atividade colaborativa promovida entre alunos e docentes do 1º e 2º Ciclo (Português) e do Clube eTwinning.

Para além da exposição que esteve patente na biblioteca escolar, construiu-se um Padlet com os trabalhos dos alunos.

https://padlet.com/equipabe/ejjron9ddpexugjj

4º desafio de escrita

Escreve um poema sobre um animal à tua escolha, seguindo algumas orientações dadas pelo manual.

O meu coelho é branquinho

e fofinho.

Saltitão e brincalhão.

 

– Mas porque é que me acham fofinho?!

– Porque salto, cada vez que encontro pedras pelo caminho?!

 

Ele tem olhos azuis

e um rabinho de pom pom.

Ele encanta toda a gente, menos o meu cão.

 

Com orelhas de abano

 e bigodes compridos,

os coelhinhos

 são os meus preferidos.

 

Matilde,5ºD

 

A minha cadela  é castanha e bonita

É muito brincalhona e gosta de toda gente.

 

É alta castanha e tem olhos pretos.

Quando se põe em duas patas parece muito alta.

 

Se alguém correr…

 ela vai logo atrás

e só para

quando pararem de correr.

 

– Porque será que o meu dono gosta tanto de correr?

Será para eu ir atrás dele?

 

Daniel, 5ºH

 

Eu gosto dos tucanos,

têm um bico grande,

são bonitos,

vivem entre coisas verdes.

 

São originários da América do Sul.

 – Adoramos clima quente quente!

E gostam do céu azul.

Estão sempre penteados

não precisam de pente.

 

Têm o corpo negro,

E o bico colorido.

Os olhos são azuis, não pretos

O Tucano é multicolorido!

 

Eu quero estar com eles,

– Talvez um dia, me venhas visitar.

Eu gosto muito das cores deles,

São mesmo uma alegria!

 

Nuno Duarte, 5ºD

 

Eu tenho um cão,

um cão muito medroso

e também muito ruidoso,

mas muito amoroso.

 

O meu cão é dorminhoco

e muito brincalhão

e está sempre a brincar

com a minha mão.

 

O nome dele é Batista

mas chamo-o de Babão

e quando eu saio de casa

ele começa a chorar:

– Não gosto de ficar sozinho! Auuauuuuu!

por causa da solidão.

 

O meu cão é muito grande

e tem um pelo amarelado,

 parece um leão,

um leão bem amado.

 

Beatriz, 5ºD

 

 

A gata brincalhona

 

Tenho uma gata

Que é preta como breu

É peluda e pequena,

Mas parece um anjo que caiu do céu!

 

Gostava de comer biscoito

Fiambre e queijo

Era fofa no peito

E morava aqui em casa.

 

Meiga, tímida e brincalhona

Assim era a minha Pipoca.

Parecia uma azeitona

Era tão macia

Sociável

Dava lambidelas

– Eu adoro a minha família!

Com os seus olhos a brilhar.

 

Homenagem à minha gata, Princesa Pipoca!

Afonso Manuel, 5ºD

 

 

O meu animal favorito é o Luka  o meu gato persa,

às vezes não me larga

parece que só quer conversa.

 

Há muito que queria um gato,

que fosse mansinho,

que brincasse com um novelo,

e dormisse num cestinho.

 

O meu gato é uma maquininha

Que a natureza inventou

Tem pelo, bigode e unhas

E dentro tem um motor.

 

É um motor afetivo

Que bate no seu coração

Por isso faz;

–  ronron, ronron!

Para mostrar gratidão.

 

 O meu Luka é lindo e meiguinho

Tem pelo cinzento e comprido

Só quer brincadeira

Mas eu adoro a sua maneira.

 

Gonçalo, 5ºD

 

O caracol

 

Subo os ramos das folhinhas

No mesmo instante, ouço uma menina, espreito

O seu cabelo é  longo, o seu vestido  às bolinhas…

Olhou para mim!

-Oh! vou ficar desfeito!

 

Queria chamá-la, queria-me esconder.

Com a casa às costas

 Não me conseguia mexer .

Subitamente, caí nas suas brilhantes botas.

 

Num gesto dócil, muito dócil

A linda menina, pegou em mim

E disse:

– Pobre caracol,tão frágil!

E delicadamente colocou-me no seu guarda-sol no jardim.

 

E fiquei na sombrinha

Debaixo do guarda-sol,

Em cima da ervinha

A ver o pôr do sol!

 

 

Beatriz Santos, 5ºH

 

O MEU CÃO

O meu cão chama-se Fred
é pequeno e castanho
fica muito exaltado
quando vê um rebanho.

É um cão muito brincalhão
e gosta muito de correr
quando lhe dou um osso
na terra o vai esconder.

Quando vou ao parque,
levo-o sempre comigo,
brincamos, corremos e saltamos, 
ele é um bom amigo.

          

Madalena Silva, 5ºA

 

O RATO

O rato, pequenininho
tem de andar sempre a correr,
pois o gato atrás dele anda,
e ele tem de se esconder.


As pessoas com ele berram,
e ele não consegue perceber,
enganam-no com ratoeiras, 
só para o verem morrer.

E o rato, pequenininho
sempre, sempre amedrontado,
não tem paz nem um segundo,
olhem a vida do coitado!

      

 

Marta Silva, 5ºA, nº16

 

 

O Fred


É pequenino o meu amiguinho,
tem um nome tão meiguinho,
Fred é o nome dele mas,
a mãe  disse que se chamaria Teddy

Ainda não o tenho,
ele vive na minha imaginação.
Mas como até o nome já escolhi,
já o tenho no meu coração.

       

  Aires, 5ºA

 

 

O MAX

Eu tenho um animal
Que vive comigo
Tem um grande coração
É o meu melhor amigo

É pequeno como um esquilo
De cor amarela como o ouro
Gosta muito de comer
É o meu grande tesouro

O Max é corajoso
Não tem medo de outros bichos
Está sempre a ladrar AU AU AU
Até parece que é mau

Quando vê a bolinha
os seus olhos até brilham
-Oh João anda jogar!
E lá vou eu ter que ir brincar

  

João Vieira, 5ºC 

 

O LEÃO

O leão é corajoso
passeia pela savana
e quando ameaçado
faz um rugido estrondoso.

De juba castanha imponente
e de grande porte,
este animal terrestre,
faz com que o medo aumente!

Este grande felino é um vencedor
alimenta-se de zebras e gnus
vive em bandos e
é um ótimo predador.

Leão! Leão! Leão!
Por onde passa faz furor,
rugindo como um trovão,
revelando o seu esplendor!

David Carvalho, 5ºC

O REI LEÃO

Uma juba bastante cheia
é por todos respeitado
com aqueles fortes músculos
ele não é tocado.

É chamado Rei da Savana
e como líder da alcateia
deixa todos felizes
com a barriga cheia.

Ai de quem invada o seu espaço
pois ele cobra impostos
tributos  bastante elevados
até ficam  mal  dispostos!

O Leão é amigo,
de quem lhe faz bem!
Fofo contigo,
e comigo também.

Inês Rodrigues, 5ºA

 

 

O PANDA

O Panda é um animal
muito fofo e original,
pinta os olhos de preto,
fica bem giro, prometo.

Vive na China, protegido
este calmeirão bem querido
come bambu a pacotes
e cuida bem dos seus filhotes.

– Olá amiguinho,
tens de ser cuidadoso!
Posso parecer fofinho,
mas também sou perigoso!

Estes peluches vivos e tímidos
são os meus animais preferidos,
vivem sozinhos mas felizes
a cuidar dos seus petizes.

Mariana Campos , 5ºB

 

AS MINHAS CADELAS

Eu tenho duas cadelas
Que partilham a mesma casota
Uma gosta de roer chinelas 
E a outra gosta de roer uma bota.

Os seus nomes são Pérola e Violeta
E são muito amiguinhas
Quando se deitam ao sol
São lindas e fofinhas.

Elas são carinhosas e brincalhonas
E também muito espertalhonas.

São de raças diferentes.
Quando lhes atiro um osso,
não ficam nada indiferentes. 

Matilde Silva, 5ºA

 

 

Elsa

Ela chama-se Elsa,
mas não é princesa.
É a minha gata
e tem muita beleza.

Tem olhos azuis como o mar,
e é muito carinhosa.
Tem o pelo cinzento malhado,
e é um pouco teimosa.

Ela é meiga para todos.
Adora miminhos!
É uma óptima mamã,
ama os seus filhinhos.

Gosta de passear e brincar.
É uma boa caçadora
– Anda cá ratinho,
que já não podes escapar!

 

Clara Castro, 5º E

 

Princesa

A minha gata princesa
é calma e bonita,
tem olhos castanhos
e é muito catita.

Tem pelo castanho,
preto, branco e amarelo
como alguns cães 
o que o torna ainda mais belo.

Tem medo de outros animais.
Gosta de comer, 
gosta de dormir
e gosta de correr.

– Oh! Que simpático!
Mas logo de repente 
diz que faz asneiras
o que é surpreendente.

Artur Freitas,  5º F

 

 

O meu cão MAX

É pequenino e rechonchudo,
de pelo longo e malhado,
até se confunde com um peluche
quando está quieto e sentado.

É meigo e adora ser mimado,
é alegre e um grande brincalhão,
adora ossos e biscoitos 
e não tem medo de um trovão.

Dos outros cães tem ciúmes,
assusta e espanta os gatos, 
no jardim caça moscas e abelhas
e aos pardais ergue as orelhas.

– Que ninguém toque nesta alcofa!

 É o meu bem mais precioso!
Preciso dela para umas sonecas 
pois também sou preguiçoso. 

 

Rafael Martim, 5ºF

 

Leão

Eu sou um leão 

muito amarelado,

entro em ação

e fico esfomeado

 

Eu sou muito grande

tenho um corpo musculado

GRRAURR! GRRAURR! GRRAURR!

 – Ai se passa um veado!

 

Na selva africana

o meu mundo é perigoso.

Quando um humano passa

é bom que ele fique medroso.

 

Todos os dias 

é sempre a mesma rotina.

Quando um animal se aproxima,

é bom que siga a disciplina!

Guilherme Meira 5ºG

 

 

O meu gato (Miki)

Eu tenho um gato preto
é escuro como a noite sem luar
não é gordo, nem é magro
é tímido, mas gosta de brincar.

Tem olhos verdes claro,
um pelo liso e brilhante,
cauda longa como um leopardo.
Tem um caminhar muito elegante.

Quando ouve a campainha tocar
foge sem ninguém dar por ele,
corre sem parar, parece dizer:
– Põe comida na tigela!

É bom companheiro de noite ou dia
gosta com outros gatos brincar,
os cães longe da sua companhia,
para a sua caça poder continuar.  

Gonçalo Machado, 5º G

 

Gato

O gato é um animal
que dizem que tem 7 vidas
e ele diz a si mesmo:
– Sou o melhor e quase imortal!

Gosta de comer peixe
e beber leite
também come alguns ratos
e vive em casa das pessoas.

O gato é um animal ágil
cai sempre em pé
se alguém o vier atacar
ele mostra as garras e sai a gritar.

Gosta de brincar
com novelos e bolas,
mas também gosta
de festinhas na barriga.

 

Joana Moreira, 5º G

Tubarão Martelo

Nada pelo mar
o tubarão martelo.
Vejam como é hidrodinâmico
Vejam como é belo!

Gosta de polvo
e lulas a preceito,
come em abundância
vai tudo a eito.

Nada sozinho 
Pelo mundo inteiro. 
Junta-se em grupo 
para arranjar um parceiro.

Nada pelo mar
é desconfiado.
 – Cuidado homem!
Podes ser atacado.

 

Miguel Teixeira, 5ºG

 

Dois amores

A minha Kika sentia-se sozinha,
decidi arranjar-lhe uma amiga.
Adotei a Lucky, 
a nova cadelinha.

A Lucky tem um corpo esguio,
olhar meigo e doce
é muito brincalhona
tem um andar que nunca se viu.

A Kika é pequenina
e tem muito pelo
é muito meiguinha,
mas o seu humor é um pesadelo.

Era para escrever sobre um animal,
mas eu tenho dois para brincar
não podem ser iguais
sobre as duas tenho de falar.

Gabriel Gomes, 5ºI

 

O Boby

O Boby é o cão dos meus avós,
mas também um pouco meu.
Já está a ficar velhinho
vive lá desde que nasceu.

Sempre que estou para chegar
o meu avô diz : – Olha o Diogo!
Ele salta para a janela 
só para me esperar.

Faz sempre uma festa,
gosta que lhe faça miminhos.
Com a pata dá sinal 
de que quer uns docinhos. 

Boby é um cão fiel,
disso não tenho dúvida.
É um grande companheiro,
um amigo verdadeiro!

 

Diogo Machado, 5ºI