Letícia Abelleira com excelente participação no CNL

A aluna Letícia Abelleira (LAG_D 4ºano) representou o nosso agrupamento de escolas na fase nacional do Concurso Nacional de Leitura, no sábado passado (04/06/2022), em Lisboa.
Apesar da sua excelente prestação em todas as fases deste concurso não foi uma das vencedoras na final. Contudo, teve a oportunidade de participar no evento e de ser felicitada pelo nosso presidente da república, pelos representantes do PNL, da RBE e da DGLAB.
O evento teve a cobertura da RTP e foi um dia de comemoração da leitura e do trabalho realizado pelas bibliotecas escolares.
Para nós foi um orgulho acompanhá-la neste processo ao longo do presente ano letivo.
Um bem haja à Letícia pelo seu meritório desempenho, pelo gosto da leitura, pela sua expressividade e empenho ao longo de todas as fases do concurso nacional de leitura.

Oficina de criação de “Olhapins e Olharapos”

No dia 9 de junho, 5ªfeira, das 12h15m às 14h, realizar-se-á na Biblioteca da Escola, a oficina de criação de “Olhapins e Olharapos”, sob a orientação da professora Rosário Sá, direcionada a alunos do 2º e 3ºciclo.

Nesta oficina, os alunos terão contacto com os fundamentos básicos de criação em esponja e as técnicas primárias de modelação pelo corte, dobragem e colagem, a partir das quais será possível criar diversos volumes tridimensionais. Através da construção dos volumes, que serão depois assemblados, criar-se-ão Olhapins ou Olharapos – personagens maravilhosas ou monstruosas do imaginário do seu criador.
Partindo de lendas e contos da tradição portuguesa de criaturas dos bosques, aimaginação de cada um, será o único limite imposto à criação da personagem em esponja.

Aparece e surpreende-te!

Concurso de poesia Interescolas de Gaia /2022 – excelente participação do AEC

A nossa escola voltou a participar no concurso de poesia interescolas com poemas elaborados por alunos de ciclos e anos escolares distintos, demonstrando que a poesia continua viva e que os nossos alunos a abraçam com especial prazer. Nos resultados da 2ª fase desta edição do concurso, a aluna Filipa Machado, do 11º A, obteve o 1º prémio na categoria I – 11º ano – com o poema “O pequeno e o grande”, apresentado como um “Tributo a Anne Frank” e resultante do trabalho desenvolvido pela turma com a docente de Português.

Por seu turno, o aluno Tiago Almeida, da turma do 2º ano da EB1/JI de Ribes, obteve uma menção honrosa com o seu poema “A água”.

Expressamos um agradecimento especial aos alunos pela participação e aos respetivos docentes pelo suporte dado, deixando aqui uma palavra de apreço a todos os outros discentes participantes.

 

O pequeno e o grande

 

Tributo a Anne Frank

Havia um passarito

de asas ingénuas.

Havia um passarão

cuja raiva dilatava.

Refém da sua fúria,

o passarão ao passarito as asas colhe.

E à pergunta do pequeno: «Qual o motivo?»,

o grande responde: «Ameaça és.»

Agora, sem asas,

o passarito já não pode voar.

Ele ficará!

O que pode um passarito

prestar contra um passarão?

Sofram os inocentes!

– Ai se o gigante enxergasse

que a invencibilidade não vem

da conquista dos outros,

mas da descoberta de si mesmo!

Desejou o pequeno

nos últimos desesperados momentos de vida!

Filipa Machado – 11º ano (1º prémio)

 

A água

 

A água é limpa e fresca,

E mata-nos a sede,

Faz bem à saúde de todos os seres.

Água que vens da Natureza,

o teu desperdício é uma tristeza.

Água que corres nos rios,

Mares, lagos e torneiras,

Muita falta fazes com toda a certeza!

 

Tiago Almeida – 2º ano (menção honrosa)

Sessões com o autor João Manuel Ribeiro

 

This slideshow requires JavaScript.

Nos dias 10, 11 e 12 de maio, o autor João Manuel Ribeiro desenvolveu sessões presenciais de apresentação de alguns dos seus livros nas escolas EB1/JI de Alquebre, EB1/JI do Monte, EB1/JI de Ribes e EB1/JI de Megide.

O autor trouxe a magia dos seus livros, através da dinamização de várias sessões de conto que encantaram os mais novos. Com uma mestria fantástica, o autor desafiou os pequenos leitores a interpretar os seus livros através de brincadeiras e jogos de palavras repletos de ritmo e melodia.

Da poesia tradicional com o título “As Cantilenas Loucas, Orelhas Roucas”, aos livros de aventuras do Fantasma Finuras e não esquecendo os jogos de adivinhação com o título “Alfabeto de Adivinhas!”, o autor brincou com as palavras e personalizou-as a cada um dos contextos tornando assim as sessões únicas e cativantes.

Os alunos puderam ainda conhecer um pouco da vida e obra do autor, através de alguns relatos e das respostas dadas às perguntas que lhe foram direcionadas. Contar histórias sobre o seu avô, ler, escrever e estudar são algumas das preferências deste autor que encanta discentes, corpo docente e não docente das escolas que visita.

Com estas sessões comemorou-se mais uma vez o prazer da leitura e a magia dos livros!