Arquivo da Categoria: Artes

Comemoração do Dia da Mulher

Ais

Ai das mulheres cujos vizinhos fecham as janelas para não ouvirem os Ais delas.

Ai das mulheres cujos amigos esperam e não desesperam perante os seus Ais!

Ai dos pais que, apesar de não ouvirem os Ais das filhas, sabem que dão Ais

Ai das mães que não podem dar Ais pelas suas filhas… porque, afinal, também elas deram, em seu tempo, os seus próprios Ais!

Ai das mulheres que nem sequer têm mãe para ouvir os seus Ais.

Ai das mulheres cujos irmãos não creem nos seus Ais.

Ai das mulheres, quando os filhos não sabem que as suas mães dão Ais!

Ai das mulheres que soltam Ais por não conseguirem fugir dos seus próprios Ais!

Ai dos homens… surdos aos Ais dos seus semelhantes… Ai da sociedade que aceita os Ais das suas mulheres que como ventos correm pelas ruas desertas de amor, e de humanidade…!

Ai! … GRITEMOS! Façamos do nosso grito um abrigo, uma mão aberta, uma coroa de flores por cada mulher injuriada, agredida, violada, violentada, assassinada…

Ai! … GRITEMOS pelos Ais de todas as mulheres, pelos MEUS, OS TEUS, pelos NOSSOS Ais

8 de março – DIA INTERNACIONAL DA MULHER

 

Workshop de pintura de azulejo-técnica da estampilha

Nos dias 16 e 23 de outubro o Projeto A4 realizou os primeiros  workshops de pintura de azulejo-técnica da estampilha. “Às  quartas com … pintura de azulejos” pretende-se dar a conhecer aos alunos (fora do contexto da sala de aula) as técnicas tradicionais da pintura sobre azulejo, assim como valorizar esta vertente do património artístico português. Contou, para já, com a participação dos alunos do 5ºH, mas irá estender-se a outras turmas da nossa escola.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Visita de estudo Serralves

Joana Vasconcelos 

É uma artista plástica portuguesa, nascida em 1971. Vive e trabalha em Lisboa e expõe regularmente desde meados da década de 1990.

 O seu trabalho é reconhecido internacionalmente desde a sua participação na 51.ª Bienal de Veneza, em 2005, com a obra A Noiva (2001-05).

Joana Vasconcelos foi a primeira mulher e a mais jovem artista a expor no Palácio de Versalhes, em 2012.

Não fomos a Versalhes, mas a Joana Vasconcelos veio a Serralves

No passado dia 24 de abril, os alunos do Ensino Secundário, de Artes Visuais (10º E e 12ºD), e os alunos do ensino especial do Agrupamento tiveram o privilégio de visitar a exposição de Joana Vasconcelos, no Museu de Arte Contemporânea da Fundação Serralves.

A exposição, que também se estendeu pelo jardim de Serralves, intitulada “I’ m your mirror”, é uma retrospetiva da obra da artista e reúne mais de 30 peças, produzidas desde 1997 até a atualidade, refletindo 21 anos de evolução e amadurecimento da sua obra.

A exposição que visitámos é constituída por um conjunto de peças icónicas da coleção da artista, contudo as que mais nos surpreenderam foram “A Noiva” (2001-2005) — uma peça em forma de lustre, construído apenas com tampões— “Marilyn”(2009) — os sapatos gigantescos feitos de panelas — e “Coração Independente Dourado” (2004), que alude aos corações de filigrana de Viana.  Claro que todos os alunos ficaram impressionados com o gigantismo de algumas peças, com o colorido de algumas obras, representando animais revestidos de croché e com a originalidade desta artista portuguesa que consegue fazer arte a partir de objetos do dia a dia.

Esta visita de estudo revelou-se muito interessante e enriquecedora, particularmente para os alunos de artes visuais, na medida em que Joana Vasconcelos é uma artista plástica, cuja obra nos desafia e nos deixa frequentemente desconfortáveis. Algumas peças de arte constituem-se como uma crítica à sociedade contemporânea, questionando, por vezes, o nosso quotidiano banal, o estatuto da mulher, a diferenciação classista ou até a própria identidade nacional. Mas a arte não será isso mesmo, uma subversão do quotidiano banal, um desafio à normalidade?

(Nem todos os alunos terão a honra de visitar a exposição de Joana Vasconcelos acompanhados pelos respetivos professores de artes, mas esperamos que todos possam fazê-lo, porque é uma experiência visualmente deslumbrante).

Ana Fonseca,12º D