Arquivo da Categoria: Plano Nacional de Cinema

Quem Quer Ser Bilionário? Danny Boyle

Os alunos do 9ºC visionaram o filme “Quem Quer Ser Bilionário” de Danny Boyle e, num trabalho interdisciplinar, escreveram uma apreciação crítica.

 

         O filme “Quem quer ser bilionário” do realizador Danny Boyle, produzido em 2008, tem como principal trama o brilhante desempenho de um jovem, Jamal Malik, personagem principal, no famoso concurso televisivo, “Quem Quer Ser Bilionário?”. Jamal consegue chegar à questão final e vence surpreendentemente o concurso.

        Cada questão colocada pelo apresentador desperta a memória de Jamal… e as suas respostas são fruto da sua experiência de vida e das memórias da sua infância e juventude. Assim, em torno da ação central, o filme mergulha na Índia profunda e apresenta diversos temas que mostram o desrespeito pelos Direitos Humanos.

     Na verdade, esta película cinematográfica mostra-nos graves problemas sociais. Relativamente ao sistema educativo, por exemplo, para além de muitas crianças não poderem ir à escola, as condições físicas dos estabelecimentos escolares são deploráveis. Muitas casas são, aliás, muito rudimentares e não têm saneamento básico.

        Contudo, um dos temas que mais choca o espetador é a exploração infantil. Com efeito, homens sem escrúpulos aproveitam-se da vulnerabilidade de crianças órfãs para as obrigar a mendigar. A maldade é de tal modo acentuada que estes homens chegam a cegar propositadamente crianças para, assim, apelar à sensibilidade das pessoas e conseguir obter mais dinheiro.

      Este filme leva-nos também a conhecer o desrespeito pelas mulheres, dado que é abordado o tema da exploração sexual. Esta questão é bem notória porque a amada de Jamal Malik é precisamente alvo dessa exploração.

    A corrupção está presente em muitas situações ao longo do filme e começa precisamente na postura do apresentador do concurso. Só com muita resiliência e coragem é que Jamal consegue enfrentar quer o apresentador quer a polícia.

       Por fim, salientamos que esta obra cinematográfica é uma janela aberta à reflexão sobre uma sociedade com graves problemas. É também uma lição de perseverança e de resiliência. Apesar do contexto social dramático de Jamal, ele consegue vencer!

 

 

 

      

CICLO DE CINEMA

O Cinema Chama Por Ti!

 

O Ciclo de Cinema apresentará o filme “Le Havre”, do realizador finlandês, Haki Kaurismaki. Este filme obteve o prémio FIPRESCI (Federação Internacional da Imprensa Cinematográfica) no Festival de Cannes de 2011.

Como estamos às portas das eleições europeias, no dia 26 de maio, decidimos mostrar uma Europa livre de preconceitos onde imperam a solidariedade, a dignidade e o altruísmo “dos derrotados da sociedade moderna”. É um filme de sentimentos. 

A turma 11º C vai estar presente! E tu? Contamos contigo? Vem descobrir este filme no dia

23 de maio (quinta-feira), na Biblioteca Escolar, das 14h15 às 16h15!

O Cinema Chama Por Ti!

O Ciclo de Cinema pretende assinalar o 25 de abril com a apresentação do filme Capitães de Abril, realizado por Maria de Medeiros. Este filme dá-nos uma visão do que foi o golpe militar que ocorreu no dia 25 de abril de 1974…há 45 anos! Esse dia memorável ditou indubitavelmente um novo rumo para o nosso país.

Contamos com a tua presença, no dia 24 de abril (quarta-feira), na Biblioteca Escolar, das 14h30 às 16h30!

 

 

 

CICLO DE CINEMA – O Cinema Chama Por Ti!

Os projetos “O cinema chama por ti!” e “Na Senda dos contos” deram as mãos no dia 12 de dezembro, pelas 14h30, na Biblioteca Escolar. Desta vez, os nossos convidados foram os alunos do 4º ano, da Eb.1 de Ribes, acompanhados pela professora Teresa Paiva.  As crianças ouviram atentamente a biografia do autor José Saramago, apresentada por uma aluna do 10ºC, e, seguidamente, escutaram a leitura da história “A maior flor do Mundo”, por alguns alunos do 9ºG. As personagens, as cores, o cenário, os movimentos… enfim, as imagens criadas a partir da audição da história puderam ser confirmadas com o visionamento da curta-metragem de Juan Pablo Etcheverry. No fim, reiteramos o desafio de José Saramago: recontar a história doutra maneira, “com palavras mais simples” …e “talvez mais tarde venham a saber escrever histórias para as crianças…”.

Os meninos responderam desta forma ao desafio e …

 

A borboleta gigante

Era uma vez uma menina que vivia num prado onde existiam milhares de insetos. Nesse prado, longe, mas mesmo muito longe, existia o mundo das borboletas. Nesse mundo viviam milhares de borboletas.

A menina, um dia, foi ao mundo das borboletas e encontrou uma borboleta que estava caída no chão. Essa borboleta era linda, tão colorida, e estava deitada por baixo de uma flor. Ela precisava de sol e de água. A menina pôs a borboleta ao sol e foi buscar água ao poço que tinha lá perto. A borboleta ficou gigante e linda. A borboleta quis agradecer à menina e juntas voaram no céu azul.

 A borboleta ficou famosa por ser gigante e a mais bonita do mundo.

 Beatriz Santos

 

A flor e o menino

Era uma vez um menino, que estava a perseguir uma cigarra e quando deu por ela estava numa zona desconhecida. Nessa zona encontrou uma flor que estava muito murcha.

Ao vê-la assim, sentiu imensa pena e tentou arranjar uma solução. Lembrou-se que pelo caminho tinha passado por um rio e decidiu ir buscar água para regar a flor.

Como não tinha onde transportar a água, usou as mãos para o fazer, foi vinte vezes para lá e para cá, porque ao longo do caminho foi perdendo algumas gotas de água. À medida que ia regando a flor, ela ia crescendo cada vez mais. Quando o menino deu por ela, a flor já estava maior do que ele e do que qualquer pessoa.

De tanto andar de um lado para o outro, o menino ficou muito cansado, acabando por adormecer. Como as pétalas da flor eram grandes, a flor deixou cair uma delas para cobrir o menino.

Entretanto os pais deram pela falta do menino e foram à procura dele na zona desconhecida, quando o encontraram deram um grande abraço e voltaram para casa.

A caminho de casa, o menino cruzou-se com a cigarra e despediu-se dela.

Beatriz M.

 

A maior árvore do mundo

Não sei escrever histórias para crianças porque tenho que usar palavras simples. Mas quero contar uma história de uma menina e uma árvore… Pronto aqui vai:

Era uma vez uma menina que saltou o planeta Marte (a parte proibida). Ela viajou quilómetros até que encontrou uma árvore muito pequena e murcha. Ela percorreu quilómetros e quilómetros. Quando chegava, apenas três gotinhas lhe dava, correu e correu até mais não, foram 20 as vezes que percorreu a menina para tentar salvar uma simples e pequena árvore, que com voltas e voltas se tornou numa grande, grande árvore… A menina com sono, muito sono adormeceu debaixo da árvore. A árvore, simpática e agradecida, tapou com uma das suas grandes folhas e, como sempre nestas situações acontece, os nossos pais se preocupam, à procura foram os pais, familiares e amigos que com aflição andaram à procura. Encontraram a menina a dormir debaixo da árvore. Chegaram à aldeia com a menina, aos seus ombros todos felizes. Agora a árvore que não era vista nem conhecida por ninguém é grande e alta; já toda a gente a vê.

Era isto. Esta história que eu queria contar, talvez depois a escrevas tu, com mais imaginação, talvez ainda veja. Só não me deixes morrer como o José Saramago.

Sofia

ilustração da Beatriz S.

Ilustração da Sofia

 

O maior trevo do mundo

A maior flor do MUNDO