Arquivo da Categoria: Biblioteca escolar

Projeto eTwinning “ From Magellan to Armstrong: 500 years of adventure!”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este projeto foi cofundado por dois parceiros (o nosso Agrupamento e uma escola de Sevilha) e contou com a participação de 11 escolas europeias, 20 professores e algumas centenas de alunos. Teve por base dois importantes aniversários coincidentes em 2020: os 500 anos da primeira viagem de circum-navegação de Fernão de Magalhães e os 50 anos da primeira expedição à Lua. A partir destas duas temáticas foi possível fazer uma viagem ao longo de 500 anos de História, criando uma oportunidade aos alunos para a descoberta e reconhecimento da curiosidade científica, do espírito de aventura, das consequências dessas conquistas para o nosso mundo, na ciência, no nosso estilo de vida, no impacto ambiental e nos valores culturais. Este projeto permitiu desenvolver um trabalho cooperativo, inclusivo e multidisciplinar, plurilíngue e intergeracional, envolvendo os alunos e professores de vários níveis de ensino e as suas famílias. Os alunos foram motivandos para um trabalho colaborativo e conduzidos a refletir e a propor pequenas iniciativas para o desenvolvimento sustentável e alternativas à exclusão social que caracterizam a atual globalização.

 

Deixamos aqui alguns links para que possam conhecer parte do que foi feito ao longo do presente ano letivo na nossa escola, envolvendo alunos e docentes do 1º Ciclo, 2º Ciclo e 3º Ciclo, em associação ao Clube eTwinning e equipa da biblioteca escolar, responsável pela coordenação e implementação do projeto. A todos o nosso agradecimento!

agrcanelas.edu.pt/blogs/expressojovem/2020/06/12/mensagem-para-marte/

http://agrcanelas.edu.pt/blogs/biblioteca/2020/01/19/50-anos-depois-da-ida-do-homem-a-lua/

O acesso integral ao nosso projeto, caso pretenda ter um conhecimento mais detalhado do mesmo, pode ser feito através da página https://twinspace.etwinning.net/about, colocando os seguintes dados no login para acesso:

 (username) aeccanelas.vng

(password) Aec108598!

 

 

WOMEN IS DISCOVERIES

Names like Fernão de Magalhães, Vasco da Gama, Colombo and Pedro Álvares Cabral confirm that in the great epic of the Discoveries, men played a prominent role. The 15th and 16th century women played a social role in supporting the family and practically reserved for domestic life. But the truth is that there is no rule without exception and some of them had the courage to count the destiny that society attributed to them, and were involved in adventures and initiatives, allowing them to be remembered and to recount their deeds. 

 
 
 
 
 
 

Mensagem para Marte

Os alunos do Agrupamento de Escolas de Canelas foram desafiados a escrever uma mensagem para Marte, no âmbito da atividade promovida pela RBE integrada nas comemorações dos 500 anos da viagem de circum-navegação de Fernão de Magalhães.

Esta atividade de escrita conduziu os alunos a outras viagens e novos desafios lançados à humanidade no presente e no futuro. Foi-lhes pedido que redigissem uma mensagem identitária para Marte, descrevendo a sua natureza, anseios, sentimentos, valores, apresentando também o nosso planeta, sem esquecer o espírito pioneiro da jornada de Fernão de Magalhães. Nesta atividade participaram as turmas do 4º, 5º e 6º ano, numa atividade colaborativa promovida entre alunos e docentes do 1º e 2º Ciclo (Português) e do Clube eTwinning.

Para além da exposição que esteve patente na biblioteca escolar, construiu-se um Padlet com os trabalhos dos alunos.

https://padlet.com/equipabe/ejjron9ddpexugjj

– PROJETO NAVEGAR COM A BIBLIOTECA –

 

Os 500 anos da primeira viagem de circum-navegação, de Fernão Magalhães

               No dia 23 de janeiro, os professores Augusto Oliveira e Paula Rodrigues (docentes da disciplina de História no Agrupamento de Escolas de Canelas) visitaram a EB1/JI do Monte para dinamizar connosco (alunos da turma MT-B, do 1º e 4ºano) uma atividade sobre as comemorações dos 500 anos da primeira viagem de circum-navegação.

            Antes da visita, sentimo-nos muito entusiasmados porque, como temos vindo a estudar a «História de Portugal», estávamos curiosos para conhecermos mais pormenores sobre este episódio histórico tão importante para a humanidade.

           Em primeiro lugar, os professores referidos apresentaram-nos um vídeo onde pudemos observar os diferentes locais por onde passou e parou Fernão de Magalhães (navegador português ao serviço dos reis de Espanha) durante esta viagem pioneira e os vários obstáculos que enfrentou. O professor Augusto completou as informações mostrando-nos, no globo terrestre e no planisfério, alguns dos locais mais emblemáticos desta viagem.

            De seguida, os docentes mostraram algumas obras alusivas à temática, lendo alguns excertos de livros sobre Fernão de Magalhães.

          Com esta atividade aprendemos muitas coisas, das quais destacamos que esta expedição começou a sua viagem com cinco embarcações e mais de 200 homens, comandados por Fernão de Magalhães; teve a duração de três anos; algumas das regras que o capitão implementou para que a viagem tivesse o sucesso esperado; a descoberta de uma passagem do oceano Atlântico para oceano Pacífico – conhecido por Estreito de Magalhães -; o episódio da morte de Fernão Magalhães; a necessidade de se encontrar de um novo comandante, cargo assumido por Sebastián Elcano; a célebre chegada às Ilhas Molucas; o regresso a Espanha e, por fim, a confirmação  de que o planeta Terra tem a forma de uma esfera.

     Sabemos agora que o português Fernão de Magalhães é, atualmente, reconhecido mundialmente e, para homenageá-lo, tem vindo a ser atribuído o seu nome a várias coisas, como é o exemplo dos telescópios Magalhães, das crateras Magalhães e até de uma espécie de pinguins – os pinguins Magalhães.

             Para concluirmos, consideramos que esta atividade foi muito interessante e não nos importamos nada de a repetir.

Professora Paula Moreira

É já amanhã, dia 30, pelas 11:15 horas, que terá lugar no grande auditório uma sessão literária com o escritor Joel Neto, um dos grandes nomes da atual literatura portuguesa.
Dado o interesse cultural deste evento, aproveitamos para convidar todos a comunidade para esta sessão literária.

Joel Neto (n. 1974) é um romancista e colunista português. Escreveu uma dúzia de livros dos mais diferentes géneros e começou por atingir os tops de vendas nacionais com Arquipélago (romance, 2015) e A Vida no Campo (diário, 2016), ambos igualmente bem acolhidos pela crítica. O seu mais recente romance, Meridiano 28, foi editado na Primavera de 2018, com a chancela da Cultura Editora, e não tardou a destacar-se também crítica e comercialmente.
«Será difícil, e talvez inútil, rotulá-lo quanto à sua filiação literária, tanto nos Açores como no continente», escreveu João de Melo, autor de Gente Feliz Com Lágrimas e O Meu Mundo Não É Deste Reino. «A única evidência, e sobretudo a mais natural, é a da sua pertença à grande literatura portuguesa. Ponto final.»
Joel Neto nasceu na ilha Terceira, nos Açores, e mudou-se para Lisboa aos 18 anos, para estudar Relações Internacionais no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Depois de década e meia de trabalho como repórter, editor e chefe de redação na maior parte dos grandes jornais e revistas portugueses, voltou à ilha natal em 2012, determinado a dedicar-se inteiramente à literatura.
Vive desde então no lugar dos Dois Caminhos, freguesia da Terra Chã, na companhia da mulher, a tradutora Catarina Ferreira de Almeida, e dos dois cães. Aí, tem uma horta, um pomar, um jardim de azáleas e toda uma panóplia de vizinhos de modos simples e vocação filosófica.
Colunista de alguns dos principais jornais nacionais, nomeadamente Diário de Notícias e O Jogo, publica regularmente em revistas e antologias literárias portuguesas e estrangeiras. Tem livros e contos traduzidos e/ou publicados em países como Reino Unido, Espanha, Itália, Polónia, Brasil ou Japão. O seu diário, A Vida no Campo, foi adaptado ao teatro pela Companhia Narrativensaio, num espectáculo que percorreu o país.

Continuar a ler